terça-feira, 22 de novembro de 2011

O silêncio dos mortos

Ela não queria saber o silêncio dos mortos porque sabia o tenebroso medo que era esse silêncio. Por ter esse medo sabia-o. Tinha medo de morrer porque sabia esse medo. Caminhava sobre um chão que era silêncio, um silêncio feito de mármore frio, onde o eco era o próprio silêncio a ressoar no próprio silêncio. Não queria partir. Não queria ir para o sítio onde estava.

3 comentários:

Olga disse...

Genial!

Diogo Godinho disse...

Interessante Ana, continua.

Rita disse...

Concordo com a Olga, está muito bom.